Postagens Aleatórias

A MENSAGEM DO SALMO 23


O Salmo 23 ajuda a modelar os nossos pensamentos. Precisamos alimentar nossa mente com verdades ao fazermos isso adquirimos uma nova forma de vida. Leia o Salmo 23 não o memorize, mas medite nos pensamentos que ele contém e sua vida vai mudar. Esse salmo representa uma visão positiva da vida , uma visão esperançosa e cheia de Fe, ele foi escrito por Davi o mesmo Davi que teve um capitulo negro no seu passado. Aqui Davi está animado pelo mesmo Espírito que levou Apóstolo Paulo a escrever: “ Esquecendo –me das coisas que para traz ficam e avançando pra as que estão atrás de mim, prossigo para o alvo” Fp 3.13-14.

“O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará” 

Esse salmo é uma declaração simples de um fato “o Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”!

Não precisamos suplicar bênçãos de Deus Ele provisões necessárias para atender as nossas necessidades,provisões estas preparadas antes mesmos que tivéssemos necessidades. Deus sabe do que precisamos (Mt 6.8). A maior parte de nossas preocupações é com o dia de amanhã, essa preocupação nos impede de apreciarmos a vida (Mt 6.25). O Apóstolo Paulo disse : “ E o meu Deus, segundo a Sua Glória, há de suprir em Cristo Jesus cada uma de vossas necessidades ( Fp 4.19). Davi expressa a mesma ideia nesse verso “ O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”, nesta crença podemos trabalhar e vivermos hoje sem nos preocuparmos com o amanhã.

“Ele nos faz repousar em pastos verdejantes”

O pastor Oriental sai com as ovelhas para o campo às 4 da manhã em quanto pastam, elas estão sempre em movimento, nunca param. Por volta das 10 horas, o sol já está quente e as ovelhas começam a sentir calor e ficam cansadas e sedentas. O pastor inteligente sabe que elas não podem beber água nestas condições, e com o estomago cheio de relva ainda não totalmente digerida. Por isso ele as leva para um canto fresco e sossegado daquelas pastagens verdejantes, e faz com que se deitem ali. Em repouso a ovelha não pasta e começa então ruminar, sua maneira natural de proceder a digestão. Deus nos faz repousar para olharmos para o alto.

“Leva-me para junto das águas de descanso”

As ovelhas em geral são muito medrosas, elas têm medo, principalmente das fortes correntezas, e com razão. Por sua pesada capa de lã, elas fariam péssimas nadadoras. Seria como um homem vestido com um pesado sobre tudo tentasse nadar. A ovelha sabe por extinto, que não poderia nadar numa correnteza forte e por isso não se aproxima de riachos para beber água, só o faz em águas paradas. O Pastor não zomba dos temores da ovelha e nem tenta força-la a fazer o que não quer. Pelo contrário; ele as guia por montanhas e vales a procura de águas tranquilas, para ali saciarem a sede. Se não encontra um lago tranquilo, enquanto as ovelhas estão descansando, o pastor apanha algumas pedras e faz com elas uma espécie de represa no riacho, assim, até o menor dos cordeiros pode beber água sem receio.

O Salmo 23 tem um significado maravilhoso para nós. Deus conhece as nossas limitações, e não nos condena por nossa fraqueza. Ele não nos força ir onde não nos sentiremos seguros e felizes. O Senhor nunca exige de nós um serviço que esteja além de nossas energias e nossas habilidades. É bom sabermos que enquanto dormimos o Pastor está providenciando as coisas que precisaremos no dia seguinte. Isto nos dá segurança.

“Refrigera minha alma”

Davi se lembra de que quando levava o rebanho para pastar,cada ovelha tinha um lugar determinado na fila, e durante todo o dia ela conservava a mesma posição. Algumas vezes , porém no decorrer do dia, elas deixavam seu lugar e se aproximavam do pastor. Este colocava a mão no focinho ou na orelha do animal, coçava-o de leve e sussurrava alguma coisa ao seu ouvido. Depois, reconfortada e mais animada, ela voltava ao seu lugar. 

Davi se lembra de como ele próprio estivera perto de Deus antes e como Ele o protegera quando sairá para enfrentar o gigante Golias, e de como Ele o guiara ao longo de sua caminhada para o sucesso. Depois disso, Davi passará a estar sempre muito ocupado, tornara-se mais capaz de cuidar de si mesmo, e não sentia necessidade de uma dependência direta de Deus. 

Davi distanciou-se de Deus. Depois pecou e isto o fez infeliz. O peso da culpa tornou-se insuportável.Então arrependeu-se. Deus o ouviu perdoou e restaurou sua alma. Ele tornou-se um novo homem. A mente humana é muito semelhante ao corpo estranho, às coisas como amargura, auto piedade ou ressentimento. O pecado é outro ferimento. Quando você quebra algum dos seus princípios de vida você está ferindo a sua alma. Esta é ma ferida infectada que o tempo não cicatriza. O senso de culpa pode gradualmente destruir uma vida e torna-la uma casaca vazia, sem conteúdo. Só o Bom Pastor do salmo 23 pode lhe restaurar.

“Guia-me pelas veredas da justiça, por amor ao Seu Nome”

Davi com certeza está-se recordando de seus dias de pastor. Ele sabia que as ovelhas não tinham muito senso de direção. Um cão, um gato ou um cavalo, quando, quando se extraviam, sabem perfeitamente achar o caminho de volta. A ovelha não possui uma boa visão. Não enxerga mais que oito a dez metros á sua frente. As campinas da Palestina eram cortadas por trilhas estreitas,pelas quais os pastores levavam o rebanho para o pasto. Algumas dessas trilhas terminavam á beira de precipícios, nos quais a ovelha desavisada poderia cair e morrer. Outras iam dar em becos sem saída. Havia outras, porém, que levavam a pastos verdejantes e as águas tranquilas. Algumas vezes o pastor as guiava através de passagens íngremes e perigosas, mas os caminhos por que passavam sempre iam dar em um bom lugar. As ovelhas estavam sempre dispostas a deixar a escolha aos cuidados do pastor. 

Para algumas pessoas essas “veredas da justiça”, às vezes, vão significar dificuldades. Embora Deus não nos dê um mar de rosas, neste campo de batalha, nem coloque um tapete em nossa pista de corridas; embora Ele nos garante forças para a caminhada e a sua presença constante. Notemos que o Salmo diz “Guia-me”. Ele não nos empurra por este caminho. Ele vai a frente, subindo a mesma ladeira que subimos. Quando vamos pela vida, dando um passo de cada vez, nós andamos com Ele nas “veredas justas”. Todos que verdadeiramente procuram fazer a vontade de Deus, qualquer que seja ela, conhecerão a força de orientação da sabedoria eterna. 

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo”

A expressão “vale da sombra da morte” não significa apenas morte física. Ela já foi traduzida como “corredor sombrio” e compreende todas as experiências duras e terríveis da vida. O vale da sobra da morte é um vale que existe na Palestina, vai de Jerusalém ao mar morto. É uma trilha estreita e perigosa que corta as montanhas. Sendo um caminho árduo é muito fácil uma ovelha cair e morrer. É uma viagem difícil que ninguém deseja fazer. Contudo as ovelhas não a receiam. Por quê? Porque sabem que o pastor vai com elas. E para nós a momentos sombrios da vida,os quais todos temos que atravessar. É preciso crer que o Bom Pastor está conosco. 

“A tua vara e o teu cajado me consolam”

A ovelha é uma presa fácil para qualquer animal feroz. Por esta razão a ovelha é temerosa. O pastor carrega consigo um bastão pesado e duro, de cerca de sessenta centímetros a um metro de comprimento. Quando Davi escreve esse Salmo, provavelmente estava-se lembrando da necessidade que ele próprio tivera de usar aquela vara. Em 1ª Samuel 17, ele conta a Saul como matara um leão e um urso para proteger seu rebanho. Além da vara , o pastor tem um cajado de quase três metros. A ponta deste cajado é recurvado, formando u gancho. Muitas trilhas da Palestina vão margeando barrancos íngremes. Era muito fácil a ovelha, ás vezes, desequilibrar-se e escorregar para o abismo, ficando suspensa apenas por uma saliência estreita. O pastor então estendia o cajado; encaixava-o no peito da ovelha, e a içava para cima , de volta ao caminho certo. A ovelha sente se protegida pelo cajado e pela vara que o pastor carrega. É o conforto de saber que o pastor é capaz de solucionar qualquer emergência que surgir. 

“Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários”

Antes de iniciar o período de pastagem, o pastor saia com um enxadão, destruía aqueles inimigos da ovelha. Mais tarde, ele vinha e amontoava a erva já seca, e a queimava. Depois disso, o pasto estava pronto para receber as ovelhas. Ele as tornava, por assim dizer, uma mesa preparada para elas. Os inimigos tinham se afastados. O Pastor de nossas almas vai a nossa frente, e nós podemos estar certos de sua proteção e Seu poder. Existe uma “vitoria que vence o mundo, a nossa fé” ( 1ªº Jo 5.4)

“Unges a minha cabeça com óleo; o meu cálice transborda”

Outras vezes, a subida era íngreme, e o sol estava muito quente, inclemente mesmo. No fim do dia, o rebanho estava cansado, sem forças. Ao chegarem ao aprisco, o pastor se punha á entrada e examinava cada ovelha que passava. Se ela tivesse algum ferimento, ele lhe aplicava um óleo balsâmico que ajudava a cicatriza-lo, e evitava a infecção. A ovelha ficava boa logo. Outras peças dos apetrechos do pastor era um vaso de barro que estava cheio de água. Era um tipo de jarro que conservava água sempre fresca pelo processo da evaporação., A medida que cada ovelha se aproximava, ele mergulhava na água uma grande caneca, e a estendia para o animal cheia até a borda. A ovelha sedenta e cansada sorvia com prazer o liquido restaurador. Aqui também vemos o eterno Pastor que compreende os sofrimentos de seus filhos e está sempre e pronto e capaz para nos socorrer.

“Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida”

Davi já era idoso quando escreveu o Salmo 23. Ele presenciara muitas tragédias e sofrera grandes decepções, mas também chegará a conhecer Deus melhor- um Deus que conhece as necessidades de seus filhos. Um Deus que nos restaura a vida e nos livra do medo.Quando nossa mente se volta para se quadro do Pastor amoroso guiando suas ovelhas, de certo modo, sentimo-nos confiantes em que Ele estará conosco, dirigindo nos pelos vales escuros.Lembremo-nos em dias difíceis esse versículo: “bondade e misericórdia me seguirão todos os dias da nossa vida”.

“ E habitarei na Casa do Senhor para todo o sempre”

Davi encerra o Salmo 23 com um poderoso “crescendo” de fé ao dizer “ e habitarei na Casa do Senhor para todo o sempre”. As vezes recebemos maior alento para á vida quando fixamos nosso pensamento “naquela terra que fica além do rio que não tem pontes que fica além do rio que não tem pontes” Se não fosse por esta certeza, muitas das experiências por que passamos nesta ida seriam insuportáveis . Davi nãopossuia muito conhecimento bíblico que temos hoje. Ele nunca ouviu palavras “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim ainda que morra, viverá;e todo o que vive e crê em mim, não morrerá, , eternamente” Jo 11.25. Foi um conhecimento intimo com Deus como o que ele descreve no Salmo 23 que lhe deu a certeza de que ao fim de sua vida ele iria para os céus.

O Salmo 23 ajuda a modelar os nossos pensamentos. Precisamos alimentar nossa mente com verdades ao fazermos isso adquirimos uma nova forma de vida. Leia o Salmo 23 não o memorize, mas medite nos pensamentos que ele contém e sua vida vai mudar. Esse salmo representa uma visão positiva da vida , uma visão esperançosa e cheia de Fe, ele foi escrito por Davi o mesmo Davi que teve um capitulo negro no seu passado. Aqui Davi está animado pelo mesmo Espírito que levou Apóstolo Paulo a escrever: “ Esquecendo –me das coisas que para traz ficam e avançando pra as que estão atrás de mim, prossigo para o alvo” Fp 3.13-14.

“O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará” 

Esse salmo é uma declaração simples de um fato “o Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”!

Não precisamos suplicar bênçãos de Deus Ele provisões necessárias para atender as nossas necessidades,provisões estas preparadas antes mesmos que tivéssemos necessidades. Deus sabe do que precisamos (Mt 6.8). A maior parte de nossas preocupações é com o dia de amanhã, essa preocupação nos impede de apreciarmos a vida (Mt 6.25). O Apóstolo Paulo disse : “ E o meu Deus, segundo a Sua Glória, há de suprir em Cristo Jesus cada uma de vossas necessidades ( Fp 4.19). Davi expressa a mesma ideia nesse verso “ O Senhor é o meu Pastor e nada me faltará”, nesta crença podemos trabalhar e vivermos hoje sem nos preocuparmos com o amanhã.

“Ele nos faz repousar em pastos verdejantes”

O pastor Oriental sai com as ovelhas para o campo às 4 da manhã em quanto pastam, elas estão sempre em movimento, nunca param. Por volta das 10 horas, o sol já está quente e as ovelhas começam a sentir calor e ficam cansadas e sedentas. O pastor inteligente sabe que elas não podem beber água nestas condições, e com o estomago cheio de relva ainda não totalmente digerida. Por isso ele as leva para um canto fresco e sossegado daquelas pastagens verdejantes, e faz com que se deitem ali. Em repouso a ovelha não pasta e começa então ruminar, sua maneira natural de proceder a digestão. Deus nos faz repousar para olharmos para o alto.

“Leva-me para junto das águas de descanso”

As ovelhas em geral são muito medrosas, elas têm medo, principalmente das fortes correntezas, e com razão. Por sua pesada capa de lã, elas fariam péssimas nadadoras. Seria como um homem vestido com um pesado sobre tudo tentasse nadar. A ovelha sabe por extinto, que não poderia nadar numa correnteza forte e por isso não se aproxima de riachos para beber água, só o faz em águas paradas. O Pastor não zomba dos temores da ovelha e nem tenta força-la a fazer o que não quer. Pelo contrário; ele as guia por montanhas e vales a procura de águas tranquilas, para ali saciarem a sede. Se não encontra um lago tranquilo, enquanto as ovelhas estão descansando, o pastor apanha algumas pedras e faz com elas uma espécie de represa no riacho, assim, até o menor dos cordeiros pode beber água sem receio.

O Salmo 23 tem um significado maravilhoso para nós. Deus conhece as nossas limitações, e não nos condena por nossa fraqueza. Ele não nos força ir onde não nos sentiremos seguros e felizes. O Senhor nunca exige de nós um serviço que esteja além de nossas energias e nossas habilidades. É bom sabermos que enquanto dormimos o Pastor está providenciando as coisas que precisaremos no dia seguinte. Isto nos dá segurança.

“Refrigera minha alma”

Davi se lembra de que quando levava o rebanho para pastar,cada ovelha tinha um lugar determinado na fila, e durante todo o dia ela conservava a mesma posição. Algumas vezes , porém no decorrer do dia, elas deixavam seu lugar e se aproximavam do pastor. Este colocava a mão no focinho ou na orelha do animal, coçava-o de leve e sussurrava alguma coisa ao seu ouvido. Depois, reconfortada e mais animada, ela voltava ao seu lugar. 

Davi se lembra de como ele próprio estivera perto de Deus antes e como Ele o protegera quando sairá para enfrentar o gigante Golias, e de como Ele o guiara ao longo de sua caminhada para o sucesso. Depois disso, Davi passará a estar sempre muito ocupado, tornara-se mais capaz de cuidar de si mesmo, e não sentia necessidade de uma dependência direta de Deus. 

Davi distanciou-se de Deus. Depois pecou e isto o fez infeliz. O peso da culpa tornou-se insuportável.Então arrependeu-se. Deus o ouviu perdoou e restaurou sua alma. Ele tornou-se um novo homem. A mente humana é muito semelhante ao corpo estranho, às coisas como amargura, auto piedade ou ressentimento. O pecado é outro ferimento. Quando você quebra algum dos seus princípios de vida você está ferindo a sua alma. Esta é ma ferida infectada que o tempo não cicatriza. O senso de culpa pode gradualmente destruir uma vida e torna-la uma casaca vazia, sem conteúdo. Só o Bom Pastor do salmo 23 pode lhe restaurar.

“Guia-me pelas veredas da justiça, por amor ao Seu Nome”

Davi com certeza está-se recordando de seus dias de pastor. Ele sabia que as ovelhas não tinham muito senso de direção. Um cão, um gato ou um cavalo, quando, quando se extraviam, sabem perfeitamente achar o caminho de volta. A ovelha não possui uma boa visão. Não enxerga mais que oito a dez metros á sua frente. As campinas da Palestina eram cortadas por trilhas estreitas,pelas quais os pastores levavam o rebanho para o pasto. Algumas dessas trilhas terminavam á beira de precipícios, nos quais a ovelha desavisada poderia cair e morrer. Outras iam dar em becos sem saída. Havia outras, porém, que levavam a pastos verdejantes e as águas tranquilas. Algumas vezes o pastor as guiava através de passagens íngremes e perigosas, mas os caminhos por que passavam sempre iam dar em um bom lugar. As ovelhas estavam sempre dispostas a deixar a escolha aos cuidados do pastor. 

Para algumas pessoas essas “veredas da justiça”, às vezes, vão significar dificuldades. Embora Deus não nos dê um mar de rosas, neste campo de batalha, nem coloque um tapete em nossa pista de corridas; embora Ele nos garante forças para a caminhada e a sua presença constante. Notemos que o Salmo diz “Guia-me”. Ele não nos empurra por este caminho. Ele vai a frente, subindo a mesma ladeira que subimos. Quando vamos pela vida, dando um passo de cada vez, nós andamos com Ele nas “veredas justas”. Todos que verdadeiramente procuram fazer a vontade de Deus, qualquer que seja ela, conhecerão a força de orientação da sabedoria eterna. 

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal nenhum, porque tu estás comigo”

A expressão “vale da sombra da morte” não significa apenas morte física. Ela já foi traduzida como “corredor sombrio” e compreende todas as experiências duras e terríveis da vida. O vale da sobra da morte é um vale que existe na Palestina, vai de Jerusalém ao mar morto. É uma trilha estreita e perigosa que corta as montanhas. Sendo um caminho árduo é muito fácil uma ovelha cair e morrer. É uma viagem difícil que ninguém deseja fazer. Contudo as ovelhas não a receiam. Por quê? Porque sabem que o pastor vai com elas. E para nós a momentos sombrios da vida,os quais todos temos que atravessar. É preciso crer que o Bom Pastor está conosco. 

“A tua vara e o teu cajado me consolam”

A ovelha é uma presa fácil para qualquer animal feroz. Por esta razão a ovelha é temerosa. O pastor carrega consigo um bastão pesado e duro, de cerca de sessenta centímetros a um metro de comprimento. Quando Davi escreve esse Salmo, provavelmente estava-se lembrando da necessidade que ele próprio tivera de usar aquela vara. Em 1ª Samuel 17, ele conta a Saul como matara um leão e um urso para proteger seu rebanho. Além da vara , o pastor tem um cajado de quase três metros. A ponta deste cajado é recurvado, formando u gancho. Muitas trilhas da Palestina vão margeando barrancos íngremes. Era muito fácil a ovelha, ás vezes, desequilibrar-se e escorregar para o abismo, ficando suspensa apenas por uma saliência estreita. O pastor então estendia o cajado; encaixava-o no peito da ovelha, e a içava para cima , de volta ao caminho certo. A ovelha sente se protegida pelo cajado e pela vara que o pastor carrega. É o conforto de saber que o pastor é capaz de solucionar qualquer emergência que surgir. 

“Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários”

Antes de iniciar o período de pastagem, o pastor saia com um enxadão, destruía aqueles inimigos da ovelha. Mais tarde, ele vinha e amontoava a erva já seca, e a queimava. Depois disso, o pasto estava pronto para receber as ovelhas. Ele as tornava, por assim dizer, uma mesa preparada para elas. Os inimigos tinham se afastados. O Pastor de nossas almas vai a nossa frente, e nós podemos estar certos de sua proteção e Seu poder. Existe uma “vitoria que vence o mundo, a nossa fé” ( 1ªº Jo 5.4)

“Unges a minha cabeça com óleo; o meu cálice transborda”

Outras vezes, a subida era íngreme, e o sol estava muito quente, inclemente mesmo. No fim do dia, o rebanho estava cansado, sem forças. Ao chegarem ao aprisco, o pastor se punha á entrada e examinava cada ovelha que passava. Se ela tivesse algum ferimento, ele lhe aplicava um óleo balsâmico que ajudava a cicatriza-lo, e evitava a infecção. A ovelha ficava boa logo. Outras peças dos apetrechos do pastor era um vaso de barro que estava cheio de água. Era um tipo de jarro que conservava água sempre fresca pelo processo da evaporação., A medida que cada ovelha se aproximava, ele mergulhava na água uma grande caneca, e a estendia para o animal cheia até a borda. A ovelha sedenta e cansada sorvia com prazer o liquido restaurador. Aqui também vemos o eterno Pastor que compreende os sofrimentos de seus filhos e está sempre e pronto e capaz para nos socorrer.

“Bondade e misericórdia certamente me seguirão todos os dias da minha vida”

Davi já era idoso quando escreveu o Salmo 23. Ele presenciara muitas tragédias e sofrera grandes decepções, mas também chegará a conhecer Deus melhor- um Deus que conhece as necessidades de seus filhos. Um Deus que nos restaura a vida e nos livra do medo.Quando nossa mente se volta para se quadro do Pastor amoroso guiando suas ovelhas, de certo modo, sentimo-nos confiantes em que Ele estará conosco, dirigindo nos pelos vales escuros.Lembremo-nos em dias difíceis esse versículo: “bondade e misericórdia me seguirão todos os dias da nossa vida”.

“ E habitarei na Casa do Senhor para todo o sempre”

Davi encerra o Salmo 23 com um poderoso “crescendo” de fé ao dizer “ e habitarei na Casa do Senhor para todo o sempre”. As vezes recebemos maior alento para á vida quando fixamos nosso pensamento “naquela terra que fica além do rio que não tem pontes que fica além do rio que não tem pontes” Se não fosse por esta certeza, muitas das experiências por que passamos nesta ida seriam insuportáveis . Davi nãopossuia muito conhecimento bíblico que temos hoje. Ele nunca ouviu palavras “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim ainda que morra, viverá;e todo o que vive e crê em mim, não morrerá, , eternamente” Jo 11.25. Foi um conhecimento intimo com Deus como o que ele descreve no Salmo 23 que lhe deu a certeza de que ao fim de sua vida ele iria para os céus.

☛ Seguidores

☛ Queridos Seguidores do Google+

☛ Comentários Recentes