O que Jesus disse ao ladrão na cruz?

Outra passagem que é usada para defender a doutrina da vida após a morte é quando Jesus disse ao ladrão arrependido que foi crucificado com ele.

Lucas 23:42-43
“E disse a Jesus: Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino. E disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso."
Então as pessoas leem o versículo 43 e dizem: “Vê: o ladrão morto estava naquele dia no Paraíso com Jesus.” Contudo, quando você tentar entender esta passagem você deverá levar em conta todas as outras passagens bíblicas a este respeito. E como já vimos exaustivamente no artigo “Ressurreição ou vida imediatamente após a morte” a grande esperança dos cristãos não é a morte, mas a ressurreição. Ressurreição é o fio condutor na Palavra de Deus quando se trata da vida após a morte. Eis o que acontece no texto dado acima: Os textos gregos antigos não possuem vírgula ou pontuação. Isto não é uma suposição. É um FATO! Em outras palavras o texto tem essa interpretação porque o tradutor decidiu colocar vírgula antes da palavra “hoje”, causando assim a impressão que Jesus estava prometendo ao ladrão que apesar do fato de ele não ter ainda ressuscitado, ele estaria com Jesus no paraíso naquele mesmo dia. Mas, tal interpretação é, assim acreditamos, falsa com base em dois textos que explicamos abaixo.
E então estaremos sempre com o Senhor”
A palavra diz muito claramente que para estar com o Senhor necessitamos da ressurreição! Você não “estará com o Senhor” quando morrer. Você estará com o Senhor que ele voltar e você for ressuscitado. De fato, 1 Tessalonicenses 4:16-17 diz: 1ª Tessalonicenses 4:16-17 “Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro. Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.”
Como estaremos (no futuro) sempre com o Senhor? Por meio da ressurreição! Não há outro modo! A menos que queiramos aceitar que Jesus estava dando um favor especial para aquele ladrão, e que a palavra de Deus não foi levada em conta, que ele não precisou de ressurreição para estar com o Senhor, então é óbvio que a interpretação tradicional é falha. Além do mais, como Paulo nos diz em 1ª Coríntios 15:51-55:
Eis aqui vos digo um mistério: Na verdade, nem todos dormiremos, mas todos seremos transformados; num momento, num abrir e fechar de olhos, ante a última trombeta; porque a trombeta soará, e os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados. Porque convém que isto que é corruptível se revista da incorruptibilidade, e que isto que é mortal se revista da imortalidade. E, quando isto que é corruptível se revestir da incorruptibilidade, e isto que é mortal se revestir da imortalidade, então cumprir-se-á a palavra que está escrita: Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão? Onde está, ó inferno, a tua vitória?”
Para ser imortal você deve revestir-se de imortalidade, e isto apenas acontece no soar da última trombeta, na vinda do Senhor. Se após a morte você já for um imortal, então por que você precisaria revestir-se de imortalidade aqui na terra? Também nos diz o Senhor:
João 5:25-29
“Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão. Porque, como o Pai tem a vida em si mesmo, assim deu também ao Filho ter a vida em si mesmo; E deu-lhe o poder de exercer o juízo, porque é o Filho do homem. Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.”
Os mortos estão vivos agora? De acordo com o Senhor, NÃO! É por isso que ele usa verbo no futuro quando diz: “porque vem a hora em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão.” Os mortos não estão vivos agora. Eles viverão naquele dia, “quando todos que estão nos sepulcros ouvirão [futuro] sua voz e sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.”
Jesus mesmo morreu e foi ressuscitado no terceiro dia. Conforme nos diz Paulo citando Davi:
Atos 13:34-37
“E que o ressuscitaria dentre os mortos, para nunca mais tornar à corrupção, disse-o assim: As santas e fiéis bênçãos de Davi vos darei. Por isso também em outro salmo diz: Não permitirás que o teu santo veja corrupção. Porque, na verdade, tendo Davi no seu tempo servido conforme a vontade de Deus, dormiu, foi posto junto de seus pais e viu a corrupção. Mas aquele a quem Deus ressuscitou nenhuma corrupção viu.”
Se Jesus não tivesse ressuscitado dos mortos Ele teria certamente experimentado a corrupção. É obvio que Jesus não estava no paraíso (o que é ainda algo future) naquele dia, mas no sepulcro. Ele não poderia de maneira alguma prometer ao ladrão que naquele mesmo dia eles estariam juntos no Paraíso.
O que e onde é o “paraíso”?
A segunda razão desta interpretação falsa é porque “a promessa de Jesus foi sobre o paraíso. Quando ele falou a este respeito, Ele estava respondendo ao pedido do ladrão que disse:
Lucas 23:42
“Senhor, lembra-te de mim, quando entrares no teu reino.”
Ele certamente ouviu falar da vinda do Reino de Deus. Este era um tema constante dos ensinamentos de Jesus. Então ele conhecia seus ensinamentos. Contudo quando Jesus lhe respondeu, foi sobre esta pergunta. Muitos ficam confusos por causa da tradição que interpreta “paraíso” como um lugar no céu aonde os bons vão após a morte. Mas, paraíso não é nada como isto. Para encontrar o verdadeiro significado de Paraíso necessitamos olhar não para interpretações humanas, mas dentro da Palavra de Deus. Eis que a Palavra não deixa dúvida. Em Apocalipse 2:7 ouvimos Jesus dando a seguinte promessa:
Ao que vencer, dar-lhe-ei a comer da árvore da vida, que está no meio do paraíso de Deus.
Assim, a árvore da vida está no meio do paraíso de Deus. A próxima referência à árvore da vida está em Apocalipse 22:1-2, na qual lemos:
“E mostrou-me o rio puro da água da vida, claro como cristal, que procedia do trono de Deus e do Cordeiro. No meio da cidade, e de um e de outro lado do rio, estava a árvore da vida, que produz doze frutos, dando seu fruto de mês em mês; e as folhas da árvore são para a saúde das nações.”
A árvore da vida estava de um lado e de outro do rio, o qual estava fluindo “pelo meio da cidade.” Que cidade? A resposta é dada no livro de Apocalipse 2:1-2:
E vi um novo céu, e uma nova terra. Porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe. E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.” Então a árvore da vida é parte da nova Jerusalém e portanto parte do novo céu e da nova terra! Agora juntando os ponto: uma vez que a vida está no paraíso de Deus, este paraíso é algo presente? NÃO! Se tornará presente na nova terra! Como Pedro disse:
2ª Pedro 3:13
“Mas nós, segundo a sua promessa, aguardamos novos céus e nova terra, em que habita a justiça.”
Os novos céus e nova terra, e também o paraíso sendo parte desta nova terra, tudo isto está por vir. Estamos esperando por elas! Não há paraíso agora assim como há ainda a nova terra que faz parte dela. Mas haverá! E o paraíso, na nova terra, no novo reino de Deus, nós veremos também como o ladrão arrependido, exatamente como o Senhor lhe prometeu naquele dia:
Em verdade te digo que hoje estarás comigo no Paraíso”.Esta é forma correta de se interpretar esta passagem. 

NOVO TESTAMENTO

Quem caminha com Cristo, deve fazer a leitura do N.T. conforme a sequência que se segue, sem leitura orientada, a fim de que cada um, de si mesmo, verifique o significado do Evangelho sem as leituras pré-condicionantes aprendidas na religião. É preciso aprender a olhar as Escrituras a partir do Evangelho.

O EVANGELHO É A BOA NOVA


O Evangelho é a Boa Nova. O Evangelho é a certeza de que Deus se reconciliou com o mundo, em Cristo; e que agora os homens podem se desamedrontar, pois foi destruído aquele que tem o poder da morte — a saber: o diabo —; bem como foram libertos aqueles que estavam sujeitos à escravidão do medo da morte por toda a vida. Quem crer está livre, e pronto para começar a andar na paz”.

☛ QUERIDOS SEGUIDORES

☛QUERIDOS SEGUIDORES DO GOOGLE+

☛ Comentários Recentes

Minha lista de blogs