1ªCorintios

Autoria
As evidências internas e inerentes a esse documento apostólico bem como as evidências externas não deixam dúvida quanto à autoria de Paulo os próprios pais da igreja como Clemente de Roma por volta do ano 95 depois de Cristo Já defendiam autoria Paulina dessa primeira carta a Igreja em Corinto na época de Paulo a cidade de Corinto tinha uma população estimada em 250 mil cidadãos livres e cerca de 400 mil escravos. Devido à sua localização geográfica constitui a sede uma faixa de terra ligando a península ao continente com pleno acesso ao Mar Mediterrâneo era uma encruzilhada para viajantes e comerciantes de todas as partes do mundo seus dois importantes portos eram esses entrega cerca de 10 quilômetros a leste do Golfo sarônico e Lecaião a uns 2 Km a oeste no golfo de Corinto que faziam a cidade ponto estratégico e obrigatório de abastecimento descarga de navios o começo era um dos mais exuberantes do Mediterrâneo a cultura cosmopolita e a imoralidade sem limites faziam parte da religião local como forma de expressão e culto aos Deuses helênicos.

Corinto abrigava 12 grandes templos sendo que um dos mais infames era dedicada Afrodite deusa grega do amor onde mais de mil mulheres eram escolhidas todos os anos para oferecer em seus corpos aos homens como oferenda religiosa.

Propósitos
Essa primeira carta dirigida a igreja em Corinto é eminentemente da ordem prático doutrinário e trata de problemas espirituais e morais como se fosse um manual de teologia Pastoral alguns membros da casa de Cloé comunicaram Paulo a respeito do surgimento de fortes discórdias que haviam se alastrado de tal forma que a própria igreja estava se dividindo. Outros irmãos que foram ter com Paulo em Éfeso como Estéfanas Fortunato e a Caio (16.17),trouxeram relatos perturbadores sobre o procedimento de moral e pagão de alguns membros da igreja.Devido ao contexto cultural e religioso no qual a cidade vivia a imoralidade oprimia os cristãos de Corinto. Paulo já havia recomendado expressamente que os crentes não deviam voltar a se envolver com os procedimentos moralmente Inconveniente em impuros, próprios daqueles que não temem a Deus e seguem a deuses e líderes segundo suas próprias concupiscências(5.9-11) contudo o apóstolo percebe que não foi bem compreendido e portanto, escreve com maior clareza ainda conclamando os verdadeiros crentes a uma ação imediata e drástica contra o pecado e os rebeldes (5.3-13).Um comitê vindo da liderança da igreja em Corinto trouxe uma carta pedindo as orientações de Paulo em relação a uma série de assuntos sendo assim mesmo considerando os diversos dons espirituais que capacitam muitos membros da igreja para o santo e produtivo serviço cristão, os crentes de Corinto eram imaturos, muito ligados à tradição pagã dos helênicos e os maus costumes, (capítulo 1. 4 - 7 ) ,(capítulo 3 . 1 - 4). Paulo Então se dispõe a instruir e restaurar a igreja a partir da sua liderança nas suas específicas áreas de fraqueza, corrigindo práticas equivocadas e pecaminosas como: murmurações e divisões (capítulo 1 -10) ,(capítulo 4 – 21); todas as formas de imoralidade (capítulo 51 e capítulo 6.20) ; demanda entre cristãos mediados por juízes incrédulos (capítulo 6 . 1 – 8); exagero de comida ,bebidas Liberdade moral durante a ceia do Senhor (capítulo 11. 17 -34); e falsas concepções teológicas sobre a ressurreição de Cristo (capítulo15). Paulo ainda instruir a igreja sobre a coleta de ofertas em favor dos cristãos que estavam atravessando um terrível período de crise econômica e financeira em Jerusalém (capítulo 16. 1- 4); esta carta de Paulo portanto, tem a preocupação básica de resolver os problemas enfrentados pelos crentes em Corinto quanto a verdadeira a prática cristã, ou seja, em relação a santificação progressiva de cada crente mediante o controle absoluto do Espírito Santo que se expressa através de uma fé santa e de um caráter santo.

O conteúdo desse documento relativo a igreja , Paulo faz todo sentido nos dias de hoje na vida diária dos crentes e nas comunidades moderna a maior parte das questões enfrentadas pela igreja em Corinto faz parte do nosso cotidiano e das realidades humanas do Século XXI o (capítulo 13) fala da maior necessidade do homem “o amor” e o (capítulo 15) responde a ressurreição do nosso Salvador.

Data da primeira publicação

Todos os documentos históricos e arqueológicos apontam para a primavera do ano 55 depois de Cristo como a data em que os originais da primeira carta a Igreja de Corinto começar a ser lidos estudados publicamente como era costume dos cristãos da época Paulo teria escrito a serviço já no final do período de três anos que passou em Éfeso (Atos/ Capítulo 21 - 31) na menção que o apóstolo faz em relação a sua permanência na movimentada e helênica cidade de Éfeso até a chegada das celebrações de Pentecostes (capitulo 16.8); fica evidente seu desejo de passar pouco tempo ali depois de ter escrito aos Corintos.

Esboço Geral De 1ª Coríntios
  1. Saudações ministeriais com ações de graça (capítulo 1.1 - 3);
  2. Louvor a Deus pelos dons espirituais concedidos a igreja em Corinto (capítulo 1,4-9);
  3. O apóstolo busca corrigir as falhas dos crentes Coríntios (capítulo 1 .10 ;6-20 );
  4. As calúnias difamações e divisões (capítulo 1 .10 -16 );
  5. O espírito de Cristo é indivisível (capítulo 1 .10 - 17);
  6. Os crentes devem enfatizar a pregação da Cruz (capítulo 1 .18 - 31);
  7. O exemplo de Paulo através do seu ensino (capítulo 2 .15);
  8. O verdadeiro conhecimento de Sabedoria (capítulo 2 . 6- 16 );
  9. Brigas de facções são sinais de maturidade espiritual (capítulo 3.1 - 4 );
  10. A correta avaliação dos ministros de Cristo (capítulo 3.5-9 );
  11. A igreja deve ser edificada sobre a rocha (capítulo 3 .10 - 15 );
  12. O templo do Senhor (capítulo 3 .16 17 );
  13. Como devemos ver nossos líderes espirituais (capítulo 3.18-17 );
  14. Advertências orgulhosas e arrogantes (capítulo 4. 18 -21 );
  15. A imoralidade renitente não deve ser tolerada (capítulo 5.1 - 13 );
  16. Litígio entre crentes não devem ser ajuizadas por pagam os (capítulo 6 .1-11);
  17. Não oferecer os corpos a prostituição como os pagãos (capítulo 6.12-20);
  18. Orientações quanto ao celibato casamento e divórcio (capítulo 7 . 1 – 40);
  19. Orientações quanto as comidas oferecidas a Ídolos (capítulo 8 -1 ; 11.1);
  20. Orientação quanto a proclamação e o culto público (capítulo 11.2 ; 14- 40);
  21. Como compreender e se portar na ceia do Senhor (capítulo11. 17-34);
  22. Como compreender e praticar os dons espirituais (capítulo, 12. 1);
  23. O amor fraternal é o mais importante dos dons espirituais (capítulo 13.1 -13) ;
  24. O dom da profecia (pregação) é superior ao de línguas (capítulo.14.1-25);
  25. Como compreender a doutrina da Ressurreição (capítulo.15.11- 58);
  26. Orientações quanto à oferta para igreja em Jerusalém (capítulo ,16.11 – 4);
  27. Paulo planeja passar o inverno com igreja em Coríntios (capítulo, 16. 5- 9);
  28. Exortações saudações finais e bênção Apostólica (capítulo, 16.10- 24);

NOVO TESTAMENTO

Quem caminha com Cristo, deve fazer a leitura do N.T. conforme a sequência que se segue, sem leitura orientada, a fim de que cada um, de si mesmo, verifique o significado do Evangelho sem as leituras pré-condicionantes aprendidas na religião. É preciso aprender a olhar as Escrituras a partir do Evangelho.

O EVANGELHO É A BOA NOVA


O Evangelho é a Boa Nova. O Evangelho é a certeza de que Deus se reconciliou com o mundo, em Cristo; e que agora os homens podem se desamedrontar, pois foi destruído aquele que tem o poder da morte — a saber: o diabo —; bem como foram libertos aqueles que estavam sujeitos à escravidão do medo da morte por toda a vida. Quem crer está livre, e pronto para começar a andar na paz”.

☛ QUERIDOS SEGUIDORES

☛QUERIDOS SEGUIDORES DO GOOGLE+

☛ Comentários Recentes

Minha lista de blogs