Postagens Aleatórias

O Caminho

"Fora do Caminho da Graça em Cristo, não há caminho a ser feito!"

MARDOQUEU E AMÃS


O livro de Ester conta a história do cuidado amoroso de Deus pelo seu povo durante exílio babilônico. Embora cerca de 50 mil judeus tenham voltado a Jerusalém com Zorobabel para reconstruírem o templo, a maioria permaneceu na Babilônia que na presente época, era governada pela Pérsia. Ester foi criada na comunidade judaica no exílio. O rei Xerxes da Pérsia depôs sua rainha por desobediência e, mais tarde, realizou um concurso para encontrar uma nova rainha. Ester foi escolhida. Logo depois que Ester se tornou rainha, o rei designou, Amã , um o gagita à posição de segundo comandante. Esperava-se que todo o povo do Império se inclinasse perante ele em demonstração de respeito. Mordecai primo mais velho de Ester, recusou-se a reverenciar Amã. Isso enfureceu Amã a ponto de pedir ao Rei que decreta-se um edito irrevogável para sentenciar todos os Judeus á morte. Nem o Rei Amã sabia que Ester encontrava-se entre o povo atingido pelo edito. Suplicando a Mordecai, Ester assegurou a favor do Rei a fim de livrar o povo dela e faz com que Amã fosse morto. Na Bíblia hebraica, o nome de Deus, na verdade não aparece nessa história. Mas por todo o livro vemos a ação calma e eficiente de Deus por traz do cenário. Vemos Deus agindo através de varias pessoas que estavam que estavam dispostos a confiar Nele. Ele elevou Ester á uma posição de influência no momento exato e deus-lhe coragem para agir. Ester poderia ter ficado egoisticamente calada. Mas em vez disso, arriscou a sua vida e tornou-se um instrumento de importante libertação. Mesmo que a presença de Deus nem sempre seja clara em nossa vida, podemos estar certos de que ELE está por de traz do cenário,agindo para nos proteger .Este é um pequeno resumo do livro de Ester.

Mas no momento gostaria de me ater a dois personagens: Mardoqueu e Amã

Não bastou para Amã o cargo de segundo comandante, as regalias,o título, ele queria mais , queria reverencia de todo o povo. Este fato ocorreu mais ou menos entre 470 á 479 A.C. Estamos no Seculo 21, era de se esperar que a mente humana com todos os fatos ocorridos e relatos bíblicos e por historiadores seculares. os homens que se intitularam poderosos e brilhantes, passaram, alguns tiveram quedas terríveis. Mas os Amãs hoje se encontram em todos os lugares, ocupa cargos políticos,está no meio artístico, no meio Empresarial e nas Igrejas. Não precisa procura-lo ele é visto de longe pela altura do seu ego. Eu não me espanto de encontra-lo no meio secular que é movido por luxuria ,vaidades. Mais na Igreja que está se preparando como uma noiva para o grande casamento com Cristo! Nos causa um sentimento inexplicável de dor misturado com tristeza. Porque os Amãs hoje? Porque existem os frustados e derrotados espirituais reverenciadores, chamados de fãs ou fã clube gospel. Porque usei a expressão derrotados espirituais? Porque quem crendo na existência de um Deus Criador , pode se inclinar aos pés de Amãs ? a terra teve muitos poderosos mais há relatos que todos morreram, e o Nosso Deus está vivo e Reina sem uma ruga e nem barbas brancas, cheio de vigor, onipotente, onipresente,onisciente, verdadeiro justo, Nobre e Simples pois entra em palácios e no barraco mais alto de uma favela,em hospitais nos presídios, onde houver uma mente desejosa de ter um encontro com Ele, Ele se faz presente através do seu Espirito. Mas os Amãs não enxergam dessa maneira se prostram diante de uma carne humana que hoje está viva e amanhã apodrecendo no leito de um hospital ou de baixo da terra. No ano de Xerxes era obrigatório reverenciar quem queria ser reverenciado por isso era incluindo na constituição um decreto( e mudava também ). Mas a nossa constituição brasileira nos dá o direito a liberdade de expressão onde o reverenciar é trocado por respeito. Mais depois de tanto tempo as mentes continuam escravas. Todo reverenciador é um escravo não tem personalidade própria. Deixe-me dizer uma coisa Amã é encontrado tanto no mais alto escalão como no sofá de um barraco no alto do morro. O ego independe de posição social ele é um mal que habita onde Deus não está. Mais nessa história verídica de Este encontramos um homem, Mardoqueu alguém fiel a sua Fé a sua consciência a de um cidadão de uma Pátria Celestial, sabia o risco que corria ao negar reverencia a Amã, mais eu faço a mesma pergunta depois do encontro com um Ser Soberano, lindo, Criador, Fiel , e não há vida sem Ele . Podemos tudo Nele, Nele não há injustiça, o ídolo mais rico do mundo não pode contrata-lo e dar-lhe um preço pois Ele é Deus. Só os presunçosos, homens sem temor dão preço para pregar aquilo que recebem gratuitamente dos Céus. Que o Nosso Deus receba de nós como recebeu de Mardoqueu Fidelidade,Fidelidade. 

Paz em Cristo.