Postagens Aleatórias

O Caminho

"Fora do Caminho da Graça em Cristo, não há caminho a ser feito!"

Conselho de Apóstolo Paulo a Timóteo serve para hoje.



Apóstolo Paulo, ao escrever a um dos seus mais diretos colaboradores - na ocorrência, o jovem ministro Timóteo - alertou-o, entre outras coisas, para o seguinte:
"Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela Sua manifestação e pelo Seu reino; prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas. Tu, porém, sê sóbrio em todas as coisas, suporta as aflições, faz o trabalho de um evangelista, cumpre cabalmente o teu ministério."

É válido, nos dias de hoje este conselho inspirado do apóstolo Paulo? Absolutamente! Tanto que mesmo dentro da Igreja remanescente de Deus, existem aqueles que (já) não suportam a sã doutrina e se recusam a dar ouvidos à verdade! Por isso é nosso dever, especialmente dos ministros da palavra (entenda-se: os pastores, professores de teologia, líderes da Igreja), pregar essa mesma palavra na sua simplicidade e pureza, instando, corrigindo, repreendendo, exortando, quer seja oportuno, quer não, mesmo que, ao fazer isso, tenham que suportar aflições! Terá sido por acaso que o apóstolo disse a Timóteo "suporta as aflições"? Não creio! Paulo sabia muito bem que, se Timóteo cumprisse "cabalmente o seu ministério", iria seguramente ter de suportar aflições! E porque "nada há, pois, novo debaixo do sol" (Eclesiastes 1:9) e também porque estas coisas "foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado" (1ª Coríntios 10:11), será que hoje tenhamos um tratamento diferente daquele que Paulo e Timóteo e muitos outros servos de Deus, no passado, tiveram?