Presbíteros podem curar todas as doenças


Tiago 5:14-15 diz: "Está alguém entre vós doente? Chame os presbíteros da igreja, e estes façam oração sobre ele, ungindo-o com óleo, em nome do Senhor. E a oração da fé salvará o enfermo, e o Senhor o levantará; e, se houver cometido pecados, ser-lhe-ão perdoados." Muitas vezes essas passagens são usadas para sugerir curas garantidas de doenças físicas. Consideremos as seguintes questões para ver se essa é a interpretação correta.

1. Que tipo de doença? A palavra "doente" em 5:14 pode referir-se tanto a doença espiritual como a física. Para nos ajudar a saber qual é a tencionada, precisamos olhar para 5:15. A palavra "enfermo" vem de uma palavra grega que é usada duas outras vezes no Novo Testamento. Em ambos os casos (Hebreus 12:3 e Apocalipse 2:3) ela se refere a fraquezas espirituais. Parece que Tiago está falando aqui de doenças espirituais e não físicas. Isso também faz sentido quando ele fala de pecado no mesmo versículo.

2. Qual é o papel dos presbíteros? Cada passagem no Novo Testamento que descreve o trabalho dos presbíteros fala de seu papel no ensinamento, condução, proteção e alimentação do rebanho de Deus num sentido espiritual. Seu papel principal nunca é definido como tratar ou curar aqueles que estão fisicamente doentes.

3. Os milagres eram para curar os crentes? Milagres de curas no primeiro século (d.C.) foram usados para criar fé em descrentes (Marcos 16:20; Atos 8:6-7; Hebreus 2:3-4). Eles não foram usados para curar o espinho na carne de Paulo (2ª Coríntios 12:7-10). Paulo, aparentemente, não usou poderes miraculosos para curar Epafrodito quando ele estava gravemente doente (Filipenses 2:25-30). Parece que Deus não pretendeu que os milagres do primeiro século fossem para preservar a perfeita saúde de seus seguidores, mas para persuadir os pecadores.

4. Qual o significado de ungir com óleo? No Velho Testamento, reis, sacerdotes, e, algumas vezes, profetas, eram ungidos com óleo para mostrar que eram escolhidos e abençoados, de forma especial, por Deus. A unção é associada uma vez no Novo Testamento com curas milagrosas (Marcos 6:13), e, outras vezes, com bênçãos espirituais recebidas de Deus (2ª Coríntios 1:21-22; 1ª João 2:27). Em Tiago 5:14, ela, provavelmente, se refere, simbolicamente, às bênçãos espirituais de Deus que o ensinamento e o encorajamento dos presbíteros levam àquele que está espiritualmente fraco.

O que aprendemos com isso? Aprendemos que aqueles que estão espiritualmente fracos devem chamar os presbíteros da congregação para ajudá-los a se recuperarem.

-por Dennis Allan

NOVO TESTAMENTO

Quem caminha com Cristo, deve fazer a leitura do N.T. conforme a sequência que se segue, sem leitura orientada, a fim de que cada um, de si mesmo, verifique o significado do Evangelho sem as leituras pré-condicionantes aprendidas na religião. É preciso aprender a olhar as Escrituras a partir do Evangelho.

O EVANGELHO É A BOA NOVA


O Evangelho é a Boa Nova. O Evangelho é a certeza de que Deus se reconciliou com o mundo, em Cristo; e que agora os homens podem se desamedrontar, pois foi destruído aquele que tem o poder da morte — a saber: o diabo —; bem como foram libertos aqueles que estavam sujeitos à escravidão do medo da morte por toda a vida. Quem crer está livre, e pronto para começar a andar na paz”.

☛ QUERIDOS SEGUIDORES

☛QUERIDOS SEGUIDORES DO GOOGLE+

☛ Comentários Recentes

Minha lista de blogs