Postagens Aleatórias

O Caminho

"Fora do Caminho da Graça em Cristo, não há caminho a ser feito!"

Oseias: A Tristeza da Traição


Pelas experiências da vida, o profeta Oseias sentiu na pele a tristeza que Deus sofre quando seu povo se mostra rebelde. A vida deste homem serviu como pano de fundo para sua mensagem. O casamento de Oseias representou a relação de Deus com seu povo de Israel, e as repetidas traições por parte da mulher deste profeta mostram a natureza da idolatria do povo como traição do seu marido, Deus.
Conforme os reis identificados no primeiro versículo do livro, sabemos que Oseias profetizou, aproximadamente, entre 750 e 730 a.C., ou seja, na última geração antes da queda de Israel aos assírios, o castigo divino por causa da persistente idolatria deste povo. Sua mensagem foi comunicada de duas maneiras: (1) o exemplo da sua própria vida como marido traído (os primeiros 3 capítulos), e (2) as revelações de Deus comunicadas ao povo por meio deste profeta (os últimos 11 capítulos).
Em uma análise mais detalhada, observamos o conteúdo do livro:
Capítulo 1 descreve o casamento de Oseias com Gômer e o nascimento dos filhos dela. O primeiro filho (Jezreel) foi do marido, mas a linguagem empregada e os nomes dados aos outros dois indicam que tenham sido gerados por outros homens.
Capítulo 2 apresenta uma mensagem ao povo de Israel, baseada nesta experiência de Oseias, na qual Deus rejeita os filhos de Israel como filhos de prostituições. Israel é a esposa infiel do Senhor.
Capítulo 3 usa a reconciliação de Oseias com Gômer para representar o perdão e reconciliação que Deus oferece ao povo de Israel.
Capítulo 4 é uma repreensão geral do povo de Israel por causa da falta de verdade, amor e conhecimento e a presença de mentiras, homicídios e adultérios.
Capítulos 5 a 7 são dirigidos aos líderes do povo, os sacerdotes, reis e príncipes, condenando sua corrupção e rebeldia contra Deus como motivos do castigo.
Capítulos 8 a 10 frisam a severidade e iminência do castigo que Deus traria sobre seu povo.
Capítulo 11 relembra o povo do amor de Deus desde a infância da nação, mostrando que eles reagiram com desobediência e traição. Mesmo assim, Deus mostraria misericórdia.
Capítulo 12 mostra que, apesar de Judá ser mais fiel do que Israel, Deus também viu no reino do sul motivo para castigo
Capítulo 13 reforça a mensagem principal do livro sobre o castigo do povo de Israel.
Capítulo 14 afirma o amor de Deus para com seu povo e sua intenção de perdoar.
Deus mandou Oseias e outros profetas para chamar seu povo ao arrependimento, mas os israelitas não deram importância a estes avisos. Em consequência, poucos anos depois deste trabalho de Oseias, a Assíria nivelou a cidade de Samaria e espalhou os sobreviventes entre outros povos que eles dominavam.
A mensagem principal que ainda podemos aproveitar de Oseias é bem apresentada no último versículo do livro: “Quem é sábio, que entenda estas coisas; quem é prudente, que as saiba, porque os caminhos do SENHOR são retos, e os justos andarão neles, mas os transgressores neles cairão” (Oseias 14:9).
por Dennis Allan