Deus existe? 1ª parte


Se você tem certeza de quem um poder inteligente mais elevado chamado Deus de fato existe, você não está sozinho. Pessoas já questionavam a existência de Deus desde os anos 1700 a.c. Mentes brilhantes discutiram o conceito e reuniram argumentos de ambos os lados do debate. Grandes pensadores como
Plantão
Aristóteles
Tomas de Aquino
Descarte
Kant
Nietzsche
Russell
Dawwkins
Hawking
Zacarias
Já discutiram esse assunto. Tente pesquisar a expressão “existência! De Deus” na internet e você descobrirá milhares de referências.
HOJE EM DIA
Hoje em dia, usamos palavras como ateísmos e agnosticismo, para nos referimos a sistemas de crença que afirmam não existir evidencias suficientes para saber com certeza que Deus existe. Por várias razões, algumas pessoas não querem que deuses de qualquer tipo existam. Outros creem que os criaram o conceito de Deus para seus propósitos pessoais. E muitas pessoas usam o argumento de que uma vez que não se pode provar que Deus existe, a questão inteira é colocada em dúvida. Essa reação é mais comum nas sociedades ocidentais, onde o pensamento científico é exigido para ser provar tudo – crimes cometidos, pouso na lua, existência do monstro do lago Ness não for possível fornecer prova científica para algo, sua realidade e questionada. (deve-se notar que em muitas outras sociedades, o ceticismo é o oposto: prove que Deus não existe) Em alguns aspectos, isso é verdade: não podemos provar a existência (ou inexistência) de Deus usando meios científicos tradicionais. Não há resultados em tubos de ensaio, exames de DNA, nenhuma fotografia nem video de câmera de segurança, nenhum relato de vizinhos – nenhuma “prova” de que um ser humano fez aquilo.
Mas se alguém dissesse que aquilo simplesmente aconteceu, que foi apenas uma ocorrência aleatória, você riria daquela pessoa. Você diria “olhe para a parede. Isso não estava aqui quando eu sai para viajar. Alguém fez isso. Não sei quem são eles nem a razão de terem feito isso, mas o que você vê diante de si não aconteceu sozinho”
Para muitas pessoas, isso é o que acontece com a questão da existência de Deus. Elas olham para o mundo onde vivem e simplesmente não conseguem duvidar de que um ser inteligente seja responsável por aquilo. Parece haver uma ordem em tudo, uma incrível complexidade que é inexplicável complexidade que é inexplicável em termos humanos.
Pode ser que, para você, isso não seja suficiente. Você quer se sentir como que sobre uma rocha sólida e inegável quando se trata dessas coisas. “ou Deus existe ou não existe , e eu preciso de lógica para provar uma coisa ou outra.”
o fato é que , seja qual for o número de provas fornecidas, ainda haverá um elemento de fé envolvido. Tudo o que podemos fazer é apresentar o caso e deixar que você seja o juiz.

NOVO TESTAMENTO

Quem caminha com Cristo, deve fazer a leitura do N.T. conforme a sequência que se segue, sem leitura orientada, a fim de que cada um, de si mesmo, verifique o significado do Evangelho sem as leituras pré-condicionantes aprendidas na religião. É preciso aprender a olhar as Escrituras a partir do Evangelho.

O EVANGELHO É A BOA NOVA


O Evangelho é a Boa Nova. O Evangelho é a certeza de que Deus se reconciliou com o mundo, em Cristo; e que agora os homens podem se desamedrontar, pois foi destruído aquele que tem o poder da morte — a saber: o diabo —; bem como foram libertos aqueles que estavam sujeitos à escravidão do medo da morte por toda a vida. Quem crer está livre, e pronto para começar a andar na paz”.

☛ QUERIDOS SEGUIDORES

☛QUERIDOS SEGUIDORES DO GOOGLE+

☛ Comentários Recentes

Minha lista de blogs