Imagens De Deus Adoração


Eu preciso criar imagens de Deus para melhor adorar a Deus – Em Êx 20.4 existe uma proibição do próprio Deus, para que ninguém criasse imagens nem semelhanças para adorar. Sim, somente Ele é digno de toda adoração. Cinco capítulos depois, Ele próprio mandou fazer duas imagens de querubins para colocar na em cima da Arca da Aliança. Ora, Deus proibiu que fizéssemos “Imagens para adorar”, porém estas imagens não foram feitas para adorar, e sim para significar também que até os seres celestiais mais poderosos se curvavam (pois essa era a posição das imagens dos querubins) perante Sua Glória. Ademais, eles eram colocados em um lugar que ninguém tinha acesso e apenas um homem (o sumo-sacerdote), somente uma vez no ano, poderia entrar nesse ambiente. O que reflito aqui, é a necessidade e o uso de imagens, pois, seria impossível o ser humano (caído) ter uma ideia de Deus sem “Imagens”. Elas são necessárias já que não podemos ver a Deus devido a nossa natureza caída. Seria inconcebível criar um ponto de relação que fixasse em nossa mente/coração, e nos levasse a adorarmos alguém que nunca vimos. Por isso, o próprio Deus nos deu muitas, mas muitas “Imagens” para que a partir delas pudéssemos criar uma ideia/sentimento, com o fim de que nossa adoração fosse consistente e através delas pudéssemos conhecer aspectos do caráter de Deus. Tais imagens são: “O Pastor de Ovelhas, A Escada de Jacó, A Fonte de Águas no deserto, O Nosso Esposo, O Nosso Pai” e muitas outras imagens dada no VT. Até que essas imagem contida no Velho T., se tornassem “Carne e habitasse entre nós” (Jo 1) – as figuras, as imagens, se tornaram historicidade com nome, “endereço e CPF”, e recebeu o nome de Jesus Cristo. Esse Jesus Cristo é apenas a parte palpável da revelação, é a parte histórica e real que foi manifestada para que, por meio do manifesto eu e você pudéssemos chegar até o Cristo Jesus apresentado pelo apóstolo Paulo. Jesus Cristo é apenas o homem/imagem do Deus vivo (Col 1.15), mas não para por aí. Deus não quer que nos contentemos apenas com a imagem do Deus/invisível. Ela tem o objetivo de nos levar à próxima fase da revelação, de nos levar para outra dimensão – que é conhecer o Cristo Jesus. Só se conhece o Cristo Jesus, quem conhecer a Jesus Cristo. Porém, outras imagens ganharam formas para dar mais ideias e melhorar nossa fixação em Deus, são imagens que mostram aspectos do caráter de Deus e não mostram de fato o próprio Deus: O bom pastor, a porta, o caminho, o pão da vida… Só não podemos nos prender nas imagens temporárias e limitadas que só servem como escada para alcançar o andar de cima. Mas, se quisermos uma Imagem não dos atributos de Deus, mas do Próprio Deus – essa é o homem Jesus Cristo da história. Se conhecermos a Jesus Cristo que é a Imagem/do/Deus Invisível teremos a revelação do Cristo Jesus. Se não chegarmos em Cristo Jesus através de Jesus Cristo, é porque Jesus Cristo não passou de um bom homem, um sábio ou um poeta. 

NOVO TESTAMENTO

Quem caminha com Cristo, deve fazer a leitura do N.T. conforme a sequência que se segue, sem leitura orientada, a fim de que cada um, de si mesmo, verifique o significado do Evangelho sem as leituras pré-condicionantes aprendidas na religião. É preciso aprender a olhar as Escrituras a partir do Evangelho.

O EVANGELHO É A BOA NOVA


O Evangelho é a Boa Nova. O Evangelho é a certeza de que Deus se reconciliou com o mundo, em Cristo; e que agora os homens podem se desamedrontar, pois foi destruído aquele que tem o poder da morte — a saber: o diabo —; bem como foram libertos aqueles que estavam sujeitos à escravidão do medo da morte por toda a vida. Quem crer está livre, e pronto para começar a andar na paz”.

☛ QUERIDOS SEGUIDORES

☛QUERIDOS SEGUIDORES DO GOOGLE+

☛ Comentários Recentes

Minha lista de blogs